Segunda, 21 de Junho de 2021 06:42
Cultura Mato Grosso do Sul

Três vídeos produzidos em MS serão lançados durante a Semana dos Museus

A 19ª Semana Nacional de Museus, que começou nesta segunda-feira (17) e termina na próxima sexta-feira (21), será a oportunidade para o lançamento ...

17/05/2021 22h45
Por: Redação Fonte: Secom Mato Grosso do Sul
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A 19ª Semana Nacional de Museus, que começou nesta segunda-feira (17) e termina na próxima sexta-feira (21), será a oportunidade para o lançamento de três vídeos produzidos no Estado: “A casa das sete portas”, no dia 17; “Um Recorte das Obras do Acervo do MARCO”, no dia 18 e “Raízes da nossa gente – Uma viagem pela Pré-História de Mato Grosso do Sul”, no dia 20. 

O curta metragem “A casa das sete portas”, dirigido por Bianca Machado, foi gravado em 2020 e teve a Casa do Dr. Gabi como cenário. A ideia surgiu por causa da Lei Aldir Blanc. “A gente já estava fazendo outros vídeos e estávamos usando os textos do Mário Feitosa, que escrevia histórias e contos de terror no jornal local de Corumbá. Então a gente fez uma adaptação desse texto dele. Foram dois dias de filmagens, o vídeo tem sete minutos e é um curta de terror, pueril, como as histórias do Feitosa”, diz a diretora Bianca Machado.

A Companhia de Teatro Maria Mole, do qual Bianca faz parte e que encenou o curta, tem um amplo trabalho de pesquisa na literatura, e os espetáculos são todos realizados em prédios históricos, restaurados ou não. “A Casa Dr. Gabi recebeu dois espetáculos nossos, em temporada por dois anos seguidos, e um outro numa temporada rápida. A Casa Dr. Gabi é de uma beleza inigualável. É um museu hoje, mas era uma casa, é diferente dos outros guardiões, que eu chamo, dos outros prédios, ela é uma moradia com especificidades muito incríveis”, afirma Bianca.

A estreia deste curta metragem será no Museu de História do Pantanal – Muhpan – Rua Manoel Cavassa, Porto Geral, Corumbá. Para participar, é necessário agendamento prévio, pelo telefone (67) 3907-5269.

No dia 18 de maio, das 9 às 11 horas, será lançado o documentário “Um Recorte das obras do acervo do MARCO”, produzido pela TVE com direção da equipe do Museu de Arte Contemporânea. Para acompanhar, siga o Canal Youtube da Fundação de Cultura de MS (https://www.youtube.com/user/Clippingfcms) e Redes sociais do MARCO (https://www.facebook.com/marcomuseums e https://www.instagram.com/marcomuseums/)    

A ideia de produzir o documentário surgiu do desejo que as pessoas pudessem conhecer um pouco mais sobre as obras que existem no MARCO. “A intenção é começar por esse material que já estava em exposição no acervo de longa duração, na sala do piso superior. O objetivo é comemorar os 30 anos do Museu e ressaltar o potencial que ele tem, dar visibilidade ao museu, incentivar a possibilidade de visitar o nosso museu e querer saber mais, entender o porquê de fazer visitas com o arte educador para entender o contexto daquela obra, do artista, as técnicas usadas, o que determinado artista significa na arte sul-mato-grossense”, explica a gestora de arte e responsável pela reserva técnica do MARCO, Cristiane Freire.  

O Núcleo arte-educativo do MARCO fez todo o trabalho de pesquisa, roteiro, acompanhamento da equipe da TVE para filmagens, acompanhamento para edição, etc., sendo que toda a produção foi realizada em parceria com a TVE. “O vídeo começa com nossas duas grandes mulheres: Conceição dos Bugres e Lídia Baís. Conceição é um ícone, tanto é que está tendo uma exposição no Masp, e a Lídia, que foi a artista que idealizou que o Estado de MS tivesse um museu do porte do MARCO. Duas mulheres fortes, à frente do seu tempo. A gente já abre este documentário com a força feminina nas artes”, afirma Cristiane.  

E o documentário continua com uma série de outras mulheres e outros homens fortes nas artes visuais do Estado. “A obra tem um bom recorte, foi muito difícil chegar nesse recorte, e poder só fazer esse recorte. No documentário apresentamos 1.500 obras, mas temos mais de 1.700 obras catalogadas no Museu. Tem muita coisa por catalogar ainda. Foi muito difícil fazer só esse recorte, por isso sonhamos com a possibilidade de uma parte 2, parte 3 do documentário”, sinaliza Cristiane, para uma possível continuação do vídeo, no futuro.  

O Museu de Arqueologia da UFMS (MuArq) lança, no dia 20, o curta animado “Raízes da nossa gente - Uma viagem pela Pré-história de Mato Grosso do Sul”, dirigido por Ara Martins. O projeto de produção do curta foi financiado pelo FMIC (Fundo Municipal de Investimentos Culturais) 2019. Para acompanhar a exibição do vídeo e Live com a diretora Ara Martins, coordenadora do projeto Emília Kashimoto, Gilson Martins e equipe MuArq, clique no Link: https://www.youtube.com/channel/UC_-w48hQoFJ72oNaAF6-ryQ  

O curta-metragem – que dispõe de recursos de acessibilidade com o intuito de garantir a inclusão social – busca levar conhecimento de forma lúdica e didática sobre o modo de vida dos primeiros habitantes de Mato Grosso do Sul, em especial, os povos indígenas ceramistas. A narrativa da animação se desenrola a partir de uma simples curiosidade infantil, sobre um aparente objeto sem muita relevância, durante a visita de alguns alunos ao Museu de Arqueologia da UFMS. Lá, eles acabam descobrindo coisas incríveis sobre os povos que habitaram o território estadual, muito antes do descobrimento do Brasil. 

Segundo a roteirista e diretora de criação, Ara Martins, o grande diferencial dessa animação é que toda a reconstituição iconográfica das características materiais e imateriais dos objetos de cena,  dos atributos físicos dos personagens e dos ambientes naturais - pelos quais os protagonistas transitam durante o filme - foi baseada em dados científicos coletados ao longo de um intenso trabalho de pesquisa arqueológica desenvolvida pelos professores Dra. Emília Mariko Kashimoto e Dr. Gilson Rodolfo Martins.  

Justamente por esse compromisso em reconstituir a realidade de forma fidedigna por meio de fontes históricas materiais, essa animação pode ser classificada como um documentário animado. E ao transitar entre essa linha tênue que separa o real do imaginado, esse curta-metragem projeta o espectador para uma divertida e didática viagem pela pré-história de Mato Grosso do Sul, revelando-lhe muitas informações interessantes sobre os primeiros habitantes do nosso território estadual e a forma como eles viviam. 

Para participar da [email protected] Semana dos Museus, não é necessário realizar inscrição. Basta acompanhar a programação, que será transmitida ao vivo pelas redes sociais da Fundação de Cultura de MS e instituições parceiras. Clique aqui e confira a PROGRAMAÇÃO ESTADUAL.

Karina Lima, FCMS

Foto: Wanick Correa Flores (do curta “Raízes da nossa gente – Uma viagem pela Pré-História de Mato Grosso do Sul”)

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.