Quarta, 14 de Abril de 2021 19:40
Geral Deputado Cabo Almi

Deputado Cabo Almi repudia novo aumento na conta de luz e pede reposição salarial dos servidores congelado há 4 anos

Cabo Almi disse que tomou conhecimento da discussão de novo aumento que está preste a ser implantado pela Energisa na conta de luz dos consumidores.

07/04/2021 14h02
Por: Redação Fonte: Assessoria de Comunicação
Deputado Cabo Almi (PT)
Deputado Cabo Almi (PT)

O líder da bancada do PT na Assembleia Legislativa, deputado estadual Cabo Almi, fez uso da tribuna virtual na sessão de hoje (7) para repudiar o provável novo aumento na conta de luz e pediu também apoio dos outros deputados da bancada do governo para levar ao governador Reinaldo Azambuja (PSDB), a possibilidade de resgatar o compromisso, promovendo a reposição salarial dos servidores públicos de Mato Grosso do Sul.

 

Cabo Almi disse que tomou conhecimento da discussão de novo aumento que está preste a ser implantado pela Energisa na conta de luz dos consumidores. Nesse período de pandemia uma grande parte dos trabalhadores estão passando necessidades pela falta de oportunidade de trabalho, muitos sem ter o sagrado pão de cada dia para alimentar seus filhos. 

 

“Não é possível diante de tanta calamidade, tanto sofrimento, tanta dor, tanto desemprego, tanta fome, a Energisa tenha a coragem de discutir novo aumento na conta de energia. O que deveria acontecer neste momento, seria a suspensão dos cortes de quem está inadimplente pela falta de condições financeiras para arcar com os seus compromissos e suspender a ideia de novo aumento tarifário”, esse é o apelo que faço, ponderou Cabo Almi.

 

O parlamentar solicitou também o empenho da bancada governista que é maioria no legislativo para analisar as possibilidades do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), conceder a reposição salarial aos servidores públicos do Estado que estão há quatro anos sem receber. 

 

Os policiais miliares, policiais civis, bombeiros militares, servidores da educação, da saúde, entre outros, que são os responsáveis pela manutenção da máquina estatal, estão passando por privacidades jamais vista na história de Mato Grosso do Sul. Diante da crise pandêmica, os servidores não estão neste momento exigindo o sagrado aumento salarial, eles querem apenas a reposição que está congelado e não recebem há quatro anos consecutivos, finalizou Cabo Almi.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.